Coworking até para bebês? Sim!


Para mães e pais que trabalham em home office, a novidade agora é o coworking com espaço kids. Tem todos os serviços das estações colaborativas convencionais – wi-fi, pontos de energia, linha telefônica, salas de reunião, etc. – agregados a um trabalho de baby sitter, em espaço próprio para bebês e crianças, equipados com brinquedos, livros e área aberta.

Fui conferir in loco. Visitei um espaço desses na Vila Mariana.

Espaço kids - Casa de viver

Espaço kids – Casa de viver

A casa é grande e muito bem dividida. No primeiro andar, estão as estações de trabalho conjuntas, salas para atendimento particular (usadas até para terapia ou aulas particulares), e as salas para atendimento em grupo (o que me chamou a atenção foram as aulas de Pilates e Yoga). No térreo, fica a área infantil, que conta com brinquedoteca, espaço ao ar livre, cozinha e refeitório. E não para por aí. No subsolo, foi montado um espaço para eventos. Aliás, estava rolando um encontro de um blog sobre maternidade super bombado.

Conversei com uma das sócias do espaço: a Fernanda Santiago Torres (mãe de Lívia e Théo). Ela me contou que após o nascimento da sua filha trabalhou em esquema home office por um período e sofria muito para atender os clientes enquanto a pequena chorava. Então, inspirada pela sua própria dificuldade em trabalhar de casa, visualizou a oportunidade de negócio que a manteria no mercado de trabalho e ainda por cima daria lucros. No ano passado, junto com as sócias Carina Lucindo Borrego e Luciana Jansen, Fernanda abriu a Casa de Viver.

Estações de coworking - Casa de Viver

Estações de coworking – Casa de Viver

Esta é uma saída que vem conquistando muitas pessoas, principalmente as mulheres que não vão abrir mão do trabalho, mas querem manter seus pequenos à vista. Vale ressaltar que o espaço baby/ kids não substitui a educação infantil oferecida nas escolas.

Quando eu estava saindo da Casa de Viver, chegava uma mãe toda feliz com sua mochila de trabalho nas costas e o bebê no sling na frente. Para mim, essa imagem mostra que precisamos ter a mente aberta. Soluções existem; principalmente em tempos de crescente empoderamento feminino.

Confira abaixo lista com os principais coworkings com espaço infantil de São Paulo.

Casa de Viver 

Casa Laço  

Casa do brincar

O que é importante nos dias atuais para o Dia das Mulheres?


A luta pelas mulheres deve ser um compromisso de todos

A luta pelas mulheres deve ser um compromisso de todos

Tornou-se praticamente obrigatória a comemoração e homenagem às mulheres em todo 08 de março. Mas como é a situação feminina nos outros dias do ano?

Hoje, ao abrir o Estadão, tive uma grata surpresa. Reportagem sobre a escritora Cecília Meireles – a quem eu tenho profunda admiração – conta que ela foi intimada a depor na diretoria-geral da Instrução Pública do Distrito Federal, por ter se colocado à frente na defesa de uma colega, repreendida por declamar um poema de Olavo Bilac, no intervalo das aulas da Escola Normal, no Rio de Janeiro. O movimento cresceu, ganhou o apoio dos estudantes de Medicina e culminou em manifestação no Palácio do Catete.

Para mim, a justa causa de luta pela liberdade de expressão tem também a mensagem de valorização da mulher como formadora de opinião. Nos idos de 1915, declamar um poema quando se deveria conversar sobre planos futuros matrimoniais era uma grande revolução. E hoje, qual é a nossa luta?

Há duas semanas atrás, entrei no elevador e, como sempre, fui invadida pela Elemídia. Fiquei perplexa com a declaração da atriz Fernanda Torres: “A vitimização do discurso feminista me irrita mais do que o machismo”. Na mesma hora, um furor tomou conta do meu ser e, sem que eu pudesse perceber, já estava pensando alto… Fiquei imaginando se ela nunca levou um apertãozinho na bochecha ou um abraço mais demorado, ou se ela levou e nem ligou. Isso numa pontinha de iceberg, limitada à visão de uma mulher branca, de classe alta.

Como tenho várias restrições em relação a essa moça, entrei no artigo em questão, da sua coluna #AgoraÉQueSãoElas (autointitulada um espaço para mulheres em movimento), para ver se não era uma frase isolada, fora de contexto. Infelizmente, não era… Imediatamente, inúmeras pessoas foram às redes sociais manifestar sua indignação, obrigando a fofa a se retratar e pedir desculpas pelo que havia escrito.

Esse fato me levou a pensar em todas as histórias de assédio nas empresas que eu ouvi falar ou presenciei. No meu início de carreira, há 20 anos atrás, eu não entendia bem por que metade dos códigos organizacionais de conduta versavam sobre assédio. Hoje, depois de tantos relatos esdrúxulos e impunidade dos infratores (violam os códigos e a lei, diga-se de passagem) mudei de opinião. Entendo que deveria ter um código de conduta só para tratar da questão.

Sei que quem me conhece vai estranhar este artigo. Afinal, eu sempre ajo como “Polyana” falando de coisas positivas, apontando um caminho de forma otimista. Mas, como o tabu não se quebra pelo silêncio, escrevo este artigo na esperança de que alguém que o leia mude sua atitude, que faça como a nossa poetisa e se coloque à frente na defesa de uma colega; que exija, no mínimo, o afastamento do agressor, que dê bons conselhos a quem acha que passar a mão no cabelo não é assédio…

Conheço várias pessoas que agem assim e é ao lado delas que eu me posiciono. Antes que alguém me pergunte, a resposta é NÃO. Eu não sofri assédio recentemente, não estou de mal humor e também não briguei com o meu marido. Eu tinha preparado um post fofo para hoje, o Dia Internacional da Mulher, com dicas de apps para as mulheres, da nutrição ao orçamento familiar, do fitness aos joguinhos de celular. Mas a Cecília me fez mudar de rumo.

 

Links relacionados

Poema de Cecília Meireles dedicado a mulheres é encontrado por acaso

Mulher – artigo da Fernanda Torres que causou a polêmica

Mea Culpa – artigo de retratação da Fernanda Torres  

Coloring books: febre na internet e na vida real


secret_garden

Desenho extraído da Coloring Gallery de Johanna Basford

Impossível encontrar uma só pessoa, que tenha um perfil em qualquer mídia social, que não tenha se deparado com imagens de desenhos coloridos por adultos. Os coloring books da ilustradora e ink evangelist Johanna Basford estão dominando o mundo. O primeiro livro, Secret Garden (Jardim Secreto) é de 2010 e tem mais de 1,5 milhão de cópias vendidas. Só no Brasil, já foram comercializados mais de 100 mil exemplares, segundo a editora Sextante.

A febre mundial chegou por aqui agora com o lançamento do segundo livro Enchanted Forest (Floresta Encantada), em março, que já vendeu mais de 226 mil cópias em todo mundo. O público consumidor é composto por mulheres, de 17 a 60 anos, que buscam o livro como atividade antiestresse. Segundo a psicóloga Sonia Tommasi, a realidade rígida e tecnológica, além da falta de caminho para a criatividade, explicam o fenômeno. Mas funciona? Será o fim do Candy Crush?

Separei aqui 5 motivos para você começar a colorir se ainda não aderiu.

  1. Até Carl G. Jüng era adepto de colorir para relaxar. No início do século 20, ele foi o primeiro psicólogo a empregar esta técnica, utilizando mandalas. Via The Huffington Post.
  2. Segundo a psicóloga americana Glória Martinez Ayala, colorir tem um efeito antiestresse porque quando focamos numa atividade em particular, esquecemos nossas preocupações. Além disso, ativa a imaginação e nos transporta à infância, período em que certamente tínhamos menos estresse. “Isso nos proporciona bem-estar, imediata e inconscientemente”, afirma. Em termos científicos, ela explica que a atividade envolve áreas cerebrais ligadas à lógica e à criatividade, proporcionando o relaxamento. “Esse relaxamento reduz a atividade da amídala, uma parte básica do cérebro que envolve o controle das emoções, afetado pelo estresse”. Via The Huffington Post.
  3. Colorir tem um charme nostálgico e é uma maneira simples e gostosa para adultos ocupados relaxarem e se descontraírem. Johanna Basford, via Mother Nature Network.
  4. Uma folha de papel em branco ou uma tela para pintar podem assustar, então um livro de colorir atua como facilitador. Johanna Basford, via Gismodo.
  5. É uma maneira de se desconectar, olhar além do mundo das telas (screens) e fazer alguma coisa analógica e divertida. Johanna Basford, via Gismodo.

 

Quer fazer um test-drive?

Clique aqui e baixe um desenho de Dia dos Namorados da Johanna Basford para colorir.

 

Aderiu e quer ver seu desenho bombar?

  • Inscreva seu desenho na Galeria de Johanna Basford.
  • Use as hashtags #secretgarden e #enchantedforest nas mídias sociais como Twitter, Instagram e Tumblr.
  • No Brasil, siga o perfil @inspiracaojardimsecreto no Instagram e use a hashtag #nossojardimsecreto.
  • Busque por hashtags específicas de sua cidade ou estado como o desafio de colorir lançado este ano pelo Diário Catarinense. #SCparacolorir

 

As meninas da Agência Cadaris aderiram!

10365729_10200302453959716_5301960725096779967_n

Coruja by Maris Harada

11034910_848800185193101_7327608571813602263_n

Poço Jardim Secreto por Balbina Arantes

11078198_10200281556517293_7271609813669076868_n

Mandala Floresta Encantada por Maris Harada

11101230_10200281556237286_8997221539278649277_n

Minha primeira página

11133881_870864616285525_8715626785695357107_n

Libélula Floresta Encantada por Larissa Dias

11146262_870864629618857_170714499092763500_n

Floresta Encantada por Larissa Dias

 

 

Top 10 – EUA
Confira a lista dos 10 livros de colorir para adultos mais vendidos nos EUA. Via CNN.

Sonho de consumo
Em dezembro de 2013, Johanna Basford lançou em seu blog um concurso cultural, que premiou os melhores desenhos com uma linha completa para colorir da Staedtler. INVEJEI!

Você sabia…
…que os livros da Johanna Basford são ilustrações feitas a mão, que retratam a flora e a fauna das proximidades da sua casa na área rural da Escócia?

Suvenir
Além dos livros, a Laurence King, que edita os livros de Johanna Basford no Reino Unido, comercializa cadernos, cartões postais e minirevistas.

 

Como anda sua liderança? E a do seu chefe?


Relendo o livro Felicidade S.A., do jornalista e escritor Alexandre Teixeira, me deparei com um conceito bem interessante para o momento atual do mundo dos negócios no Brasil. “Os chefes determinam a maneira como as pessoas passam seus dias e se elas sentem alegria ou desespero, trabalham bem ou mal, são doentes ou saudáveis”. A autoria é de Robert Sutton, professor de administração de Stanford e autor do livro Bom chefe, mau chefe. Segundo ele, o bom líder deve sentir-se culpado até provar ser inocente. “Comece com a suposição de que você precisa ouvir melhor”.

Logo adiante, Teixeira aponta a diferença entre gestor e líder, comentada por Ricardo Guimarães, presidente da Thymus Branding. Segundo ele, o gestor pertence ao mundo concreto e hierárquico da pessoa jurídica (empresa) e o líder acrescenta a esta perspectiva significado, foco nos indivíduos. “O líder é qualquer pessoa na qual outras pessoas confiam em determinado assunto ou circunstância”, afirma. Na opinião de Guimarães, “o fundamento da liderança é a confiança e o do gestor é o poder derivado do cargo”. “Às vezes, coincidem, e isso é bom”.

Motivada por essa leitura, reuni aqui neste post características de bom líder e mau líder, recomendadas pelas amigas e parceiras de equipe Márcia Almeida (sobre os 10 atributos fundamentais do líder de sucesso) e Juliana Fernandes (sobre os 10 erros mais cometidos pelos líderes). Espero que você se inspire.

liderbom_lidermau

 

Artigos na íntegra

10 atributos que todo líder tem que ter, segundo Ram Charan

Os 10 erros cometidos pelos líderes (o link da Revista RH não está mais disponível, por isso, o link recomendado é uma reprodução do artigo original)

 

 

Como vai a sua carreira?


Crédito: Reprodução | Montagem Agência Cadaris

Crédito: Reprodução | Montagem Agência Cadaris

Este é o meu último post do ano. Então, aproveito para deixar aqui uma playlist com 11 TED speeches com aconselhamentos sobre carreira que vão na via oposta do lugar comum. Aproveite este restinho de 2014 para avaliar sua vida profissional e comece 2015 já no rumo desejado. Aproveito para desejar um ótimo Natal e uma virada renovadora.

Susan Colantuono é CEO da empresa Leading Women, de consultoria de gestão para capacitação de mulheres. Trabalha para descobrir o preconceito escondido no mundo corporativo e para ajudar executivos a pensar mais profundamente sobre o papel do gênero no local de trabalho. Em seu TED talk, ela explica que a perspicácia financeira em estratégia de negócios é o diferencial que leva apenas 33% dos gerentes ao topo.

O equilíbrio entre trabalho e vida pessoal é o tema da micro palestra de Nigel Marsh, autor de vários livros sobre o assunto, presidente e co-fundador do movimento de economia de energia Hora do Planeta. Nigel desmitifica todas as práticas do mundo corporativo para oferecer mais harmonia aos seus funcionários e demonstra que essa é uma busca pessoal, que deve ser perseguida todos os dias. “Este equilíbrio é importante demais para ser deixado nas mãos de seu empregador”, diz.

A psicóloga social Amy Cuddy, que é professora e pesquisadora na Harvard Business School, mostra que a linguagem corporal pode mudar a forma como vemos a nós mesmos e não somente como os outros nos vêem. Amy, que também é praticante de dança clássica, afirma que uma postura de confiança pode afetar os níveis de testosterona e cortisol no cérebro, mesmo quando não nos sentimos confiantes, e que pode até mesmo ter um impacto sobre nossas chances de sucesso.

Desconcertar a audiência é a estratégia usada por Larry Smith, professor de economia na Universidade de Waterloo, para demonstrar por que as pessoas falham em ter uma ótima carreira.  “Não importa quantas vezes você assista o discurso de Steve J. (em relação ao famoso discurso de Steve Jobs para os formandos da universidade de Stanford), você vai falhar”, ironiza.

Os outros speeches  que integram a playlist são de Simon Sinek  sobre o quanto grandes líderes inspiram ação, Shawn Achor sobre o impacto da felicidade no trabalho, Mellody Hobson, que aborda o quanto a discussão sobre a questão racial é evitada no ambiente profissional, Margaret Heffernan, que enaltece a importância da “boa discórdia” para o progresso, Sarah Lewis sobre a necessidade de se comemorar as vitórias, Angela Lee Duckworth, que aponta a perseverança como chave para o sucesso, e Stefan Sagmeister sobre o poder do time off.

Maioridade? E agora?


cadaris18Hoje a Agência Cadaris completa 18 anos. Numa analogia à adolescência, podemos dizer que estamos no auge das ideias e da criatividade. Mas a maioridade, para nós, significa apenas que agora estamos aptos ao consumo alcóolico, pois a responsabilidade e o juízo sempre permearam os nossos dias.

Ao olhar para nossa história, percebo que existe uma palavra bem atual, que sempre esteve presente em nossa trajetória: compartilhar.

Compartilhamos do conhecimento dos nossos clientes e fornecedores, evoluindo, crescendo e nos desenvolvendo. Compartilhamos nossos aprendizados técnicos e práticos com todos os funcionários que por aqui passaram e que por aqui estão. Compartilhamos nossas ideias e mentes com projetos e jobs, indiscriminadamente. E continuamos compartilhando…

Nosso objetivo é sermos reconhecidos como uma agência diferente, que realmente trabalha em equipe, contribuindo para o crescimento financeiro e profissional de clientes e fornecedores.

Aproveitamos a oportunidade para agradecer imensamente a todos as pessoas que acreditaram e continuam acreditando na gente.

#Let’sRock!

Maris e Fred

 

Se você ainda não é nosso parceiro, vem pra Cadaris.

Leão 3.0


irpf-capa

A partir de hoje, está disponível programa da Receita Federal para facilitar o preenchimento antecipado de dados que serão declarados ao Fisco em 2015. O Rascunho IRPF pode ser acessado por Desktop ou aplicativos Android e iOS. Estará disponível para download e preenchimento até fevereiro do ano que vem. Em março, o contribuinte poderá importar, as informações salvas em seu rascunho, a seu critério, para a Declaração Anual de Rendimentos.

O uso da ferramenta é facultativo. Segundo a Receita Federal, o objetivo é facilitar a entrega da declaração. Embora as informações do Rascunho IRPF sejam armazenadas na nuvem, o governo afirma que elas não serão usadas. Os dados do contribuinte que serão considerados pela Receita são os do informe oficial.

O mesmo aplicativo poderá ser usado para fazer e acompanhar a declaração.

 

O que pode ser preenchido?

1. Identificação – campo para preenchimento da data de nascimento;

2. Dependente e alimentandos – permite incluir, alterar ou excluir um dependente ou alimentando na lista;

3. Rendimentos – permite incluir, alterar ou excluir rendimentos na lista;

4. Pagamentos – permite incluir, alterar ou excluir pagamentos na lista;

5. Bens, Direitos, Dívidas e ônus – permite incluir, alterar ou excluir bens, direitos, dívidas e ônus;

6. Resumo – exibe os totais e informações complementares sobre os dados digitados.

 

Test-Drive

A ideia de ter uma ferramenta de preenchimento da declaração do IR é realmente um avanço. Entretanto, algumas melhorias poderiam ter sido previstas já nesta versão inicial, como por exemplo, tela de login (é necessário passar por todas as telas iniciais para acessar o Rascunho).

Outro ponto é que um dos recursos prometidos pelo programa é o autopreenchimento de campos a partir de infos da declaração de 2014. Testei aqui a versão para iOS e Desktop. Em ambas, a funcionalidade não rodou.

Resta saber como se comportará a importação de dados, se realmente poderá ser seletiva. Mas, para isso,  teremos que esperar até março de 2015.

 

Como acessar?

Acesse o programa pela página da Receita Federal na internet ou baixe o aplicativo em seu smartphone ou tablet. Busque por IRPF Serpro.

irpf1

Abra o aplicativo e clique em Rascunho IRPF 2015

irpf2

Clique em Fazer Rascunho

irpf3

Insira o seu CPF e preencha a verificação de imagem

 

As Orientações podem ser acessadas dentro do próprio aplicativo, pela Home ou pela tela intermediária.

As Orientações podem ser acessadas dentro do próprio aplicativo, pela Home ou pela tela intermediária

Congelar óvulos é a solução?


Crédito: Shutterstock | Modificada por Agência Cadaris

Crédito: Shutterstock | Modificado por Agência Cadaris

Na semana passada, o Olhar Digital publicou uma reportagem sobre um novo benefício do Facebook para atrair as mulheres ao mercado de tecnologia: o congelamento de óvulos.  A mesma estratégia será implementada pela Apple a partir de janeiro de 2015. O investimento é limitado a US$ 20 mil por pessoa. Esse serviço custa em média US$ 10 mil por coleta e anualidade de US$ 500 para armazenamento.

A atitude foi bem recebida por especialistas americanos.  Segundo eles, é niveladora porque tira das mulheres sua preocupação com o relógio biológico, permitindo que elas dediquem seus anos mais saudáveis às empresas sem perderem o timing da gravidez.

Eu confesso que a primeira coisa que me veio à mente foi: Não seria mais fácil começar pelo nivelamento de salários e oportunidades de ascensão? Ou então, permitir um sistema parecido com o da Inglaterra de licença maternidade estendida, home office ou carga diária de 6 horas?

Como mãe de dois meninos, eu tenho muita tranquilidade em afirmar que a questão biológica não se restringe à produção de óvulos. Quero ver uma mulher na casa dos 50 anos encarar a gravidez e o parto com tranquilidade. E mais: com 55 anos correr atrás do rebento, com 65 anos gerenciar a crise da adolescência, etc. Tudo isso, conciliado, é claro com a vida profissional. Ou a ideia é congelar os óvulos e parar de trabalhar quando for usá-los?

Vale a reflexão…

 

Outubro Rosa

Já que estamos falando de mulheres, aproveito este espaço para lembrar sobre a importância na prevenção do câncer de mama. No meu círculo de amizade, vi duas mulheres próximas sucumbirem à doença. Em ambos os casos, a vilã foi a desinformação. Então seguem aqui alguns dados e links para serem divulgados e compartilhados.

O câncer de mama… 

… é o segundo tipo de câncer mais comum no mundo e o primeiro entre as mulheres.

… pode ser diagnosticado em 1 a cada 8 mulheres.

… registra taxa de sobrevida de 50% no Brasil, bem abaixo da média mundial de 61%. Nos EUA, esse índice é de 89%.

… quando detectado cedo tem 98% de taxa de sobrevivência. Em estágio avançado, 27%.

Fontes: INCA, Ministério da Saúde, Drauzio Varela, entre outros. Dados extraídos de infográfico.

Formas de detecção precoce (fonte: INCA)

- Passar periodicamente por exame clínico das mamas (realizado por médico ou enfermeiro).

- Realizar a mamografia como exame adicional ao clínico.

- Fazer o autoexame das mamas com frequência e buscar o serviço de saúde em caso de dúvidas ou detecção de anormalidades.

 

Links úteis

Ministério da Saúde

Instituto Nacional de Câncer

 

 

Você sabe gerenciar a Geração Y?


coaching

Na era Pós-Digital, as pessoas irão do digital para o real de uma maneira muito natural, sem perceber; assim como transitamos hoje da iluminação natural para a artificial sem fazer alarde à energia elétrica. Esta transformação, na minha opinião, será capitaneada pela polêmica Geração Y.

Confesso que tive dificuldades em trabalhar com esse jovem, que, à primeira vista, pode parecer descompromissado e não adepto ao esforço. Estudando mais a fundo, percebi a riqueza que é gerenciar essa galera. Eles nos “obrigam” a pensar em propósitos e não em metas. Para acompanhar sua velocidade, somos levados a conectar mais rapidamente informações e fatos, a valorizar a verdade e priorizar o que é importante.

Para engajar jovens profissionais, seus gestores precisam “vender” ideias e projetos, e não simplesmente apresentá-los. Muitas vezes, no próprio processo de preparação da “venda”, percebemos que estamos direcionando tempo e esforço para coisas não relevantes, e que o filé mignon está em outro lugar.

Hoje, percebo que o desafio dos gestores não é fazer com que eles adentrem no mundo do foco e da atenção. Pelo contrário, é estimular o aprofundamento e a busca dos porquês no seu mundo efêmero (que agora é também o nosso). Mas como? Na minha opinião, os gestores devem explorar mais o uso da tecnologia, em especial das mídias sociais, para se relacionar com esses jovens e incentivar a autoaprendizagem. Recente estudo sobre os hábitos dos jovens, publicado no início do mês pelo Pew Research, parece confirmar essa hipótese.

 

Artigo relacionado

Jovens leem mais do que adultos

 

Brasil no topo da criatividade


JOANNA

Uma brasileira é a mulher mais criativa do mundo da publicidade, segundo a publicação americana Business Insider. Joanna Monteiro, vice-presidente de criação da agência FCB Brasil lidera a lista de 36 mulheres que atuam ao redor do mundo. Ela é a única brasileira entre as indicações que foram feitas pelos leitores do site, profissionais do ramo e editores do BI.

O reconhecimento mostra que que a participação das mulheres no mercado publicitário está cada vez mais relevante, ainda mais no processo criativo das agências. E para selecionar as mulheres, o site considerou as experiências na carreira, o reconhecimento dentro e fora do mundo publicitário com as campanhas realizadas.

Joanna se destaca por campanhas pensadas para a marca Nívea e o CNA.

Com o Anúncio Protetor, feito para Nívea, o consumidor encontrava pulseiras em revistas que poderiam rastrear crianças na praia. O trabalho ganhou prêmio máximo na categoria Mobile no ultimo festival de publicidade em Cannes.

Para o CNA, Joanna criou a campanha Speaking Exchange na qual jovens faziam contato com moradores de uma comunidade americana para idosos.