• .
  • .
  • .
  • .
  • .

Tudo o que o Google sabe sobre você


google detetive

Você já parou pra pensar que o Google sabe muito mais da sua vida do que você imagina? Na verdade, permitimos todo esse acesso só que não nos damos conta do quanto somos monitorados. Veja abaixo seis links que vão te mostrar o que o Google sabe sobre você.

1 – Como o Google te vê

A empresa busca criar um perfil básico para você, com idade, gênero e principais interesses. Baseado nestas informações, exibem anúncios que são relevantes para você. Confira no link a seguir com o Google te vê e, se quiser, reveja as informações que deseja compartilhar. www.google.com/ads/preferences

2 – Histórico de localização

Se você usa o sistema Android, o seu smartphone muito provavelmente está informando a sua localização para o Google, até mesmo dados de velocidade. Veja todo seu histórico de localização neste link: maps.google.com/locationhistory

É um tanto assustador.

3 – Histórico de busca

O Google salva todas as buscas que você já faz, desde que passou a usar os serviços do buscador.  Além disso, registra todos os links de anúncio que você clicou no Gmail, Google Maps, You Tube e em suas páginas de resultados de busca.

Você pode conferir neste link (history.google.com) tudo o que você já pesquisou, inclusive saber os horários em que mais usa as ferramentas, dias da semana, etc. Tudo detalhado! =O

4 – Dispositivos que acessam sua conta

Se você já desconfiou que alguém mais estava acessando a sua conta, chegou a hora de descobrir a verdade. O Google registra todos os acessos feitos. Fica disponível o número do IP e a localização aproximada. Veja aqui: security.google.com/settings/security/activity

5 – Aplicativos e extensões que acessam seus dados do Google

Existe uma lista de aplicativos que já tiveram qualquer tipo de acesso aos seus dados. Você pode ver o tipo exato de permissões concedidas para os aplicativos e pode revogar os acessos que quiser. Só clicar aqui: security.google.com/settings/security/permissions

6 – Exporte todos os seus dados

O Google permite que você exporte todos os seus dados como bookmarks, e-mails, contatos, arquivos, informações de perfil, seus vídeos no You Tube, fotos e muito mais: www.google.com/takeout

A não cultura da inovação


INOVACAO

Se somos reconhecidos no mundo inteiro pela criatividade, por que o Brasil não é o país da inovação? Porque uma coisa é ter ideias criativas, outra é convertê-las em maneiras diferentes de se fazer algo (conceito de inovar).

Na opinião do humorista Murilo Gun, que dá aulas de criatividade na Fiap e na Perestróika e palestras corporativas sobre o tema, inovação é a capacidade de empreender a partir da criatividade. “O brasileiro é conhecido por ser muito criativo, mas não é inovador”, afirma. “O americano talvez não seja tão criativo quanto o brasileiro, mas consegue empreender mais”.

Em entrevista publicada ontem no jornal O Estado de S. Paulo, Murilo explica: “Lá fora (EUA), eles têm uma cultura de valorização do fracasso. No Vale do Silício (onde estão baseadas as maiores empresas de tecnologia do mundo), um cara que faliu cinco startups – contanto que por motivos diferentes e sem desonestidade – tem um grande currículo. Porque ele está mais próximo de acertar, conhece cinco maneiras de como não fazer. Aqui no Brasil, a mãe teria vergonha dele”.

Nesse aspecto, podemos trazer para o mundo corporativo o aprendizado de Miguel Nicolelis, cientista brasileiro que lidera o projeto Andar de Novo (exoesqueleto). “Você tem que assumir algum risco senão não avança”, diz. “A sociedade quer saber o que a Ciência pode fazer por ela para solucionar os seus problemas e não mínimas melhorias da mesma coisa”.

E aí, sua empresa está pronta para inovar?

 

Na prática

Sem um time dedicado à inovação, dificilmente uma empresa descobrirá a nova roda. Philip Kotler, o papa do Marketing, fala até na criação de dois departamentos de Marketing nas empresas, um para executar os planos do dia a dia (operacional), e outro para antecipar o futuro (estratégico).

De acordo com Marco Antonio Raupp, ex-ministro de Ciência e Tecnologia, para inovar são necessários três elementos: investimento, tecnologia e educação. Ou seja, no Brasil, as empresas que querem desenvolver produtos, serviços e estratégias inovadoras devem investir localmente e fomentar internamente a cultura da inovação. Segundo ele, trazer tecnologia e aprendizados de outros países mais avançados em sua área de atuação economiza tempo e dinheiro.

“Empresa inovadora é aquela que promove pesquisas pré-competitivas junto com associações, parceiras e universidades; pesquisas próprias de competitividade; e depois parte para a pesquisa e desenvolvimento, com um grande esforço educacional de promoção da criatividade, conhecimento e empreendedorismo”.

Na opinião de Martha Gabriel, consultora e palestrante de Marketing Digital, Inovação e Educação, estamos saindo da era da informação (linear) para a era da inovação (exponencial). “Estamos vivendo uma época de problemas inéditos, com um ritmo de mudanças vertiginoso, então não dá para usar uma solução velha”, explica.

Para ela, neste cenário, as habilidades profissionais mais valorizadas também são outras:

  • pensamento crítico para detectar riscos e oportunidades;
  • criatividade e inovação para resolver os novos problemas e desenvolver o negócio; e
  • conexão, tanto com pessoas como com tecnologias.

 

Links úteis

http://cultura.estadao.com.br/noticias/geral,o-humor-e-uma-grande-ferramenta-para-entregar-conteudo-as-pessoas,1593764

http://www.revistabrasileiros.com.br/2014/11/e-um-sonho-que-se-realizou/#.VGsw2lfF-z4

http://cadaris.com.br/blog/2014/09/02/o-marketing-da-nova-era_por-maris-harada/

http://www.revistabrasileiros.com.br/seminarios-tv/ciclo-inovacao/#.VGsv-lfF-z4

http://www.martha.com.br/entrevista-de-martha-gabriel-sobre-inovacao-e-criatividade/

 

Torne-se mais criativo em 1,2,3…


inovação

Engana-se quem pensa que, só porque o processo criativo é extremamente pessoal, não há maneira de facilitar o seu desenvolvimento. O negócio não é tão complicado como aparenta ser.

Veja só 11 dicas de um infográfico publicado pelo blog Follow the Colours  para deixar sua criatividade a todo vapor!

Fonte: Obvious

Atrações de arte e cultura em SP


destac

Para quem gosta de arte e cultura, este fim de ano está recheado de ótimas opções. Quem estiver por São Paulo é só se programar e aproveitar! Veja abaixo algumas opções e fique atento às datas para não perder nada.

Navalha, de Matias Picon
Com um clima de experimentação, a mostra propõe intervenções dentro e fora do espaço expositivo.

navalhas

Serviço – 
Choque Cultural
Rua Medeiros de Albuquerque 250, Vila Madalena
(11) 3061.4051
De 15 de novembro a 23 de dezembro de 2014

Saiba mais

Uma Coisa Linda, nova exposição de Efrain Almeida
Pela primeira vez, o artista cearense altera a matéria prima de suas esculturas da madeira para o bronze.

uma coisa linda

Serviço –
Galpão Fortes Vilaça
Rua James Holland, 71  Barra Funda
(11) 3032.7066
Até 20 de dezembro de 2014

Saiba mais

Oficina do Gesto, de Hans Hartung

Obras de Hans Hartung chegam pela primeira vez à América Latina
Pela primeira vez no Brasil, a exposição traz obras de um dos grandes nomes da arte abstrata, em cartaz até janeiro de 2015

gesto

Serviço –
Centro Cultural Banco do Brasil
São Paulo. Rua Álvares Penteado, 112, Centro São Paulo/SP
(11) 3113-3651
Até 12 de janeiro de 2015

Saiba mais

Retrospectiva de Salvador Dalí
A exposição conta com cerca de 150 obras do artista espanhol – entre pinturas, desenhos e filmes.

dalí

Serviço – 
Instituto Tomie Ohtake
Avenida Faria Lima, 201 (entrada pela Rua Coropés, 88), Pinheiros
Entrada gratuita por sistema de senhas.
(11) 2245-1900 Até 11 de janeiro de 2015

Saiba mais

Operação Condor, de João Pina
Em cartaz no Paço das Artes, exposição do fotógrafo português João Pina mostra as marcas da ditadura militar reúne 113 imagens.

condor

Serviço – 
Paço das Artes Avenida da Universidade, 1
Cidade Universitária, São Paulo – SP
Até 7 de dezembro

Saiba mais

31ª Bienal de São Paulo
Com curadoria do escocês Charles Esche, e outros seis curadores associados, edição 2014 da mostra paulistana segue em cartaz no Pavilhão Ciccillo Matarazzo.

D

Serviço –
Pavilhão da Bienal
Av. Pedro Álvares Cabral, s/ n, portão 3, Ibirapuera
São Paulo – SP
Até 7 de dezembro

Saiba mais

A programação paralela da Bienal
Uma série de atividades culturais em locais como a Favela do Moinho e 13 unidades da rede CEU.

paralela

Saiba mais

A Arquitetura Política de Lina Bo Bardi e Lina Gráfica
Com curadoria de André Vainer e Marcelo Ferraz as mostras celebram o centenário de nascimento da arquiteta Lina Bo Bardi.

bo

Serviço – 
Sesc Pompeia
Rua Clélia, 93, Pompeia, São Paulo – SP
Até 14 de dezembro

Saiba mais

Memórias Inapagáveis – Um Olhar Histórico no Acervo do Videobrasil
Mostra reconstitui a trajetória do Videobrasil e reúne trabalhos selecionados em um acervo de mais de 3 mil obras.

foto: Renata D'Almeida

Serviço –  
SESC Pompeia – Rua Clélia 93, Pompeia , São Paulo – SP
Até 30 de novembro

Saiba mais

Fonte: Arte!Brasileiros

Transforme sua amizade em vídeo


Com um recurso similar ao “Look Back”, lançado em fevereiro deste ano, o Facebook acaba de lançar o “Say Thanks“, seguindo a tendência de vídeos que a rede social tem usado cada vez mais. O “Say Thanks” ou “Agradeça” foi criado para as pessoas fazerem uma homenagem a seus amigos mais próximos utilizando as publicações já feitas nos perfis de ambos.

Apesar recurso estar sendo disponibilizado na época de Thanksgiving (Ação de Graças), o Facebook deixará o recurso disponível por tempo indeterminado, comprovando que a plataforma tem grande interesse em engajar os usuários por meio de vídeos. Quando se entra no link do “Say Thanks” já são sugeridos os amigos com quem mais interagimos e também é possível escolher o estilo do vídeo (amigos de longa data ou só amigos) e também escolher quais postagens e fotos farão parte da homenagem.

Facebook-640x360

Para ver os vídeos, basta acessar este link e compartilhar o vídeo com os amigos de sua preferência.

Fonte: Mashable, Exame

Você sabe fazer um slogan?


creativep

Ele tem um papel muito importante no posicionamento de uma marca, atribui valores e características ao produto e é uma arma poderosa na guerra pela atenção do consumidor. Sabe do que estamos falando? Do slogan.

Se ele for bom e assertivo, é capaz não só de fazer com que seu produto seja lembrado, mas também relembrar alguns aspectos que mexem com a emoção, das pessoas.

É muito comum pensar que para criar um bom slogan é necessário juntar algumas palavras de impacto e pronto. Mas, na verdade, esse é um trabalho que exige muito cuidado do redator. Não há uma receita a ser seguida na criação de um bom slogan, mas existem pontos que devem ser considerados na hora de deixar a criatividade funcionar. Veja algumas dicas que separamos para você!

Determine o foco do seu slogan

A eficiência de um bom slogan só é alcançada quando ele é construído em sintonia com os objetivos e posicionamento da empresa, entre outros conceitos que fazem parte da sua identidade. Mantenha o foco naquilo que você oferece aos seus clientes.

Aponte os benefícios de sua marca

Crie uma lista que contenha os benefícios da sua marca, sejam eles tangíveis ou não. Se existe uma vantagem especial que nenhum outro tem, use-a no slogan. Incorporar esses benefícios incentiva o cliente a experimentar seu produto.

Não prolongue a conversa

Você só tem poucos segundos para atrair a atenção das pessoas para o seu produto, portanto, é imprescindível que você seja breve. Um bom slogan resume em poucas palavras as características da sua marca numa frase objetiva e de fácil memorização.

Seja honesto

Não superestime o seu produto. Prometer mais do que o que você pode fazer pode ser um tiro no pé, além de trazer uma imagem negativa para sua marca.

 

Fonte: LogoVia

Maioridade? E agora?


cadaris18Hoje a Agência Cadaris completa 18 anos. Numa analogia à adolescência, podemos dizer que estamos no auge das ideias e da criatividade. Mas a maioridade, para nós, significa apenas que agora estamos aptos ao consumo alcóolico, pois a responsabilidade e o juízo sempre permearam os nossos dias.

Ao olhar para nossa história, percebo que existe uma palavra bem atual, que sempre esteve presente em nossa trajetória: compartilhar.

Compartilhamos do conhecimento dos nossos clientes e fornecedores, evoluindo, crescendo e nos desenvolvendo. Compartilhamos nossos aprendizados técnicos e práticos com todos os funcionários que por aqui passaram e que por aqui estão. Compartilhamos nossas ideias e mentes com projetos e jobs, indiscriminadamente. E continuamos compartilhando…

Nosso objetivo é sermos reconhecidos como uma agência diferente, que realmente trabalha em equipe, contribuindo para o crescimento financeiro e profissional de clientes e fornecedores.

Aproveitamos a oportunidade para agradecer imensamente a todos as pessoas que acreditaram e continuam acreditando na gente.

#Let’sRock!

Maris e Fred

 

Se você ainda não é nosso parceiro, vem pra Cadaris.

Maneiras bacanas de compartilhar sua vida na internet


timthumb

Antes de desistir de ler o post, achando que se trata de um roteiro de como expor mais a sua vida nas redes sociais, respire fundo. Não se trata disso (Ufa!).

A maioria das pessoas já está cansada de saber demais sobre tudo o que acontece na vida dos amigos, meio-amigos, parentes, etc. Agora tem uma  maneira muito mais bacana de dividir com as outras pessoas seus interesses, seus valores e motivações na internet: a Economia Compartilhada (movimento poderoso que está mudando mercados e também nossas relações sociais).

Como funciona?  Simples. Na sua próxima viagem, ao invés de usar um hotel, você pode ficar hospedado na casa de alguém. Na hora de ir para o trabalho, ao invés de usar o seu carro, você pega carona com outra pessoa que vai pro mesmo destino.

Economia Compartilhar é mais ou menos isso: uma relação pessoal, porém pautada pelo consumo ou pela troca de serviços. E tem se tornado uma maneira nova de compartilhar sua vida. Legal, né?

Veja a seguir algumas maneiras de fazer isso:

Air BNB

No AirBNB você coloca a sua casa ou uma parte dela à disposição de pessoas que queiram se hospedar.

Fleety

Criado aqui no Brasil, no Fleety você pode colocar seu carro pra aluguel. É a mesma lógica do AirBNB só que pro seu carro. Uma maneira bacana de fazer do seu carro uma fonte de venda quando ele estaria ocioso e ajudar a melhorar o trânsito da cidade não colocando mais um veículo na rua.

Eat With

Quem curte comida e está sempre procurando novas experiências gastronômicas vai pirar com o Eat With. Nesse site, pessoas comuns oferecem jantares em suas casas pra qualquer pessoa que quiser compartilhar um bom papo e uma boa comida.

Catarse

O Catarse é o maior site brasileiro de financiamento coletivo. Você tem um projeto incrível que precisa de dinheiro pra acontecer? Poste ele no Catarse. Outras pessoas podem se interessar pela sua ideia e fazer doações pra que ela saia do papel.

 

Fonte: You Pix

De onde vem a sétima arte?


Por Ricardo Viegas

filme-cinema-brasil

Talvez você não saiba, mas as artes surgiram pela primeira vez durante o Iluminismo, no século 18, e foram divididas em dois grupos: Belas Artes e Belas Letras.

O grupo da Belas Artes englobou então a arquitetura, escultura, pintura, gravura, música e coreografia. Como nessa época ainda não existia o cinema, ele só foi ser classificado como a sétima arte posteriormente. Isso graças aos irmãos Auguste e Luis Lumiére, considerados os pais do cinema.

Na época, eles inventaram um aparelho chamado Cinematógrafo, que filmava e fazia a projeção. Com essa máquina, no final de dezembro de 1895, eles fizeram a primeira “sala de cinema” na França. O primeiro filme projetado por ela se chamava “L’Arrivée d’un Train à La Ciotat”, que mostrava um trem chegando na estação.

Cinematógrafo era tão inovador que as pessoas que assistiram ao filme acharam que seriam atropeladas pelo trem. Conclusão: saíram correndo, com medo. Dá para imaginar?

Mensagem enviada, entregue e lida


 

Agora todo mundo vai ter que ser muito mais criativo para inventar desculpas por mensagens não respondidas no Whatsapp. A mais recente atualização do aplicativo de mensagens trouxe uma função que mostra quando as mensagens foram lidas. Esta função, que já existe em outros apps de mensagem como o Line, está causando grande repercussão na internet, já que agora os usuários não terão mais a desculpa de que a mensagem não foi vista para demorar a responder.

O Facebook também já faz isso há algum tempo com as mensagens privadas, mas a novidade do Whatsapp está levantando polêmicas apesar da simplicidade. Para quem não sabe, os “tiques” do Whatsapp significam: um tique – mensagem enviada; dois tiques – mensagem entregue; e, agora, dois tiques azuis – mensagem lida. O FAQ do site oficial do aplicativo já foi atualizado com estas informações e é bem explicativo.

A mudança já é real e agora quem não gostou terá que aprender a lidar com isso. Ou inventar melhores desculpas para demorar a responder mensagens.

thanks